quarta-feira, 14 de março de 2012

TRABALHAR NO BRASIL: Um mini-guia, sintético e introdutório!



Primeira ideia fundamental a reter:

QUEM DECIDE acerca da contratação de um estrangeiro não é a empresa! É o Ministério do Trabalho e Emprego - o MTE. Sempre!!! E ATENÇÃO: o Brasil é muito proteccionista.

“Empresa XYZ, contrate um cidadão brasileiro; qualquer intenção de recrutar mão-de-obra estrangeira tem que ser muito bem justificada e só após esgotar todas as possibilidades de contratação dentro do mercado interno.” - é o lema inflexível do MTE.


Segunda ideia a reter:

PRIMEIRO ENCONTRA A VAGA!!! Manda o CV, telefona, interage o máximo... assegura-te que existe forte probabilidade de a empresa querer te contratar, antes de qualquer outro movimento.
Assumindo que a empresa XYZ tem uma posição para ti, essa empresa tem que fazer um pedido formal ao MTE e justificar muito bem perante o MTE que necessita dos teus serviços e NÃO CONSEGUE encontrar no mercado interno (brasileiro, claro...) ninguém para preencher a vaga, mesmo com menos capacidade e preparação que tu.
Do teu lado, tens que justificar toda a tua experiência anterior, diplomas, conhecimentos adquiridos e consolidados, …, com papelada e certificados de universidades que frequentaste (com sucesso), empresas onde trabalhaste, etc., tudo devidamente reconhecido oficialmente e traduzido por tradutor brasileiro juramentado e, se necessário, traduzido até de português PT para o português BR, não vá o “capeta aprontar das suas” com alguma virgula ou acento colocados de modo distinto. Eh eh eh!!!



QUANTO AOS VISTOS e forma de obtenção:

Trabalhar para uma empresa brasileira;

É talvez a forma mais complicada, por diversos motivos, sobretudo burocráticos abordados acima! E, certamente, terás que te deslocar ao Brasil para fazer todo o processo de entrevistas e seleção...
Depois é quase certo que terás que tratar de todo o processo burocrático pelos teus pŕoprios meios... desenrasca-te!


Trabalhar para uma empresa estrangeira, com filial no Brasil;

É um pouco menos difícil de conseguir, caso se reúnam alguns requisitos: tratar-se de um cargo de gestão, a empresa tiver um rácio superior a 200 mil USD (cerca de € 155 mil) investidos no brasil por cada estrangeiro que quiser lá colocar. Ou, em alternativa, apenas 50 mil USD quando emprega pelo menos 10 brasileiros por cada gestor estrangeiro.


Investidor;

Tens cerca de € 70 mil para investir num negócio, já existente ou novo que queiras criar? Pois é! A partir de 150 mil Reais podes te candidatar a abrir um negócio no Brasil (obrigatório ter um sócio brasileiro, nem que seja com 1% do capital). Ou podes a comprar uma parcela (entrar como sócio) de um negócio já existente. Não precisa ser em nenhuma mega empresa; podes investir num qualquer boteco de esquina. “Cleidson, sai 5 choppiii prá mesa treix!” :-D
A grande vantagem desta abordagem é que se ganha visto PERMANENTE!!! Enquanto estiveres investido lá, claro...


Casar com cidadão brasileiro;

Juridica e burocráticamente, esta é sem dúvida a forma mais rápida, mais barata e mais fácil de se adquirir praticamente todos os direitos que usufrui um cidadão natural brasileiro. Casas, viras cidadão brasileiro e concorres a um emprego em pé de igualdade.
Bem... de acordo com os meus valores pessoais, é também (de longe) a menos “ortodoxa” e, a mais potencial geradora de conflitos (jurídicos, pessoais, …), mais tarde. Não vou entrar nessa discussão!


TODOS OS RECURSOS (Leis, processos, …) disponíveis aqui neste link:

http://portal.mte.gov.br/trab_estrang/



PROCESSO

Qualquer que seja a abordagem escolhida, prepara todo o processo e documentação de forma extensiva, antes de te deslocares ao Brasil. Caso contrário, a probabilidade de ires apenas passear é elevada... o que não é nada mau, dado o destino!!! :-)

Pesquisa sites de emprego brasileiros e, mãos à obra! Ninguém vai fazer nada por ti, tens que ser tu! A não ser que estejas disposto a entregar largas somas de dinheiro a advogados e agências de recrutamento, que nem sequer te oferecem garantia NENHUMA. Garantem-te apenas a entrega da conta dos seus serviços para pagares.


NOTA FINAL

Este documento foi escrito por mim, Pedro Mengas, com base na minha experiência pessoal no terreno (3 anos, várias funções e tentativas), toda a legislação que devorei (é acessivel) e conversas com gente "especializada" no assunto.

Apesar de todas as dificuldades, se existe vontade, acredito que vale a pena o esforço. Aqui a minha opinião resumida acerca do Brasil:


Boa sorte a todos os bem aventurados!